terça-feira, dezembro 30, 2003

Lan Houses e Senhor dos Anéis Duas Torres


É a primeira vez que entro em uma Lan House para usar um computador, mesmo não estando muito longe de minha casa. Vi que a hora de uso não custava um preço absurdo, então decidi entrar e me descontrair do fato de ter ido para o cinema ir assitir ao filme e encontrar a sessão lotada, apesar de eu ser obrigado a utilizar do Internet Explorer6, compensou o micro rápido e o monitor Flatron. :-)

Saí de casa para ir assistir o filme Senhor dos Anéis - Duas Torres, versão estendida. Entretanto ao chegar no Shopping Santa Cruz, vi no monitor do Cinemark anunciando que a sessão lotada para o que eu queria ver, pudera, uma só sessão para o dia todo, e passando apenas em dois cinemas aqui em São Paulo, aqui no Shopping Santa Cruz e no Market Place. Verei se vou ter vontade de assistir em pleno dia 31 de dezembro, será que vai ter sessão?
Acabei de verificar no portal do Cinemark que vai ter amanhã vamos ver se vou.

Argh, aqui na Lan House, a maioria da turma jogando Counter Strike, quase todos adolescentes, o preço até que está bom, R$2,50/h. Gastaria muito mais em uma hora nos videojogos de shopping center ou um fliperama qualquer.





segunda-feira, dezembro 29, 2003

Missão Mars Express/Beagle-2



Apesar de pouco divulgado a respeito por aqui no Brasil, talvez por falta de publicidade por parte da ESA(European Space Agency), a missão não tripulada acima citada seja de pouco conhecimento entre nos brasileiros.
A missão consiste um um satélite orbital, o Mars Express e o módulo de "aterrisagem" o Beagle-2. O primeiro não apresentou problema algum, entretanto, perderam o sinal do Beagle-2 após seu lançamento em direção ao solo marciano. Não li muitos detalhes a respeito, se pudesse até me dedicaria com mais afinco.
Mesmo sabendo que esta missão tenha pouco reflexo para a sociedade brasileira a curto prazo, interesso por estas coisas por curiosidade, só não vou mais fundo para evitar o vício como antigamente. :-P

Bom, o Mars Express destina-se ao mapeamento da superfície de Marte, uma vez que isso foi feito apenas parcialmente pelo Mars Odyssey e Mars Pathfinder. Já o Beagle-2 destinava a fazer análise do solo em busca de vestígios de água e de vida bacteriana, tal qual o Mars Sojourner e o antigo saudoso Viking da década de 70.

Bom, vamos ver se recuperam algum sinal do Beagle-2.

domingo, dezembro 28, 2003

BeOS



Fugindo um pouco sobre o que tenho falado estes últimos dias dos cupins, vou falar a um pouco deste sistema operacional. BeOS é um sistema operacional que "não pegou", poderia ter feito bastante sucesso se não fosse a supremacia e dominação do Windows e a falta de divulgação por parte da Be Inc.. Só vim saber a respeito deste SO após a venda de suas ações para a Palm, que não levou o BeOS para frente.
Apesar disto, tem uma empresa, a YellowTab que está relançando uma versão refeita do BeOS, o Zeta. Só esperando para ver o que acontece.
Eu costumo usar o BeOS muito esporadicamente, gosto dele, tem um visual bonito e uma interface gráfica interessante. Entretanto a falta de aplicativos e de usuários compromete seu maior uso, mesmo tendo uma versão shareware praticamente funcional e com todos componentes necessários para o BeOS, sem limitações.
Uma idéia que me ocorreu é que se BeOS fosse adotado por alguma universidade, mesmo aqui no Brasil como a base de uso entre os alunos em disciplinas de computação e programação, o cenário poderia ser outro.

Para quem quiser conhecer o BeOS e puder baixar o ISO de 271MB, pegue aqui

Existem 4 versões do BeOS5: 1. o MAX Edition (link acima); 2. Personal Edition (ligeiramente diferente); 3. Professional Edition ( era pago, com poucas diferenças com relaçã/o a esses dois anteriores para quem possui PC, vem com o RealAudioG2 e a versão para PowerPC também e o 4. Danoo ( uma versão beta (v5.1) que não foi distribuído).

terça-feira, dezembro 23, 2003

A origem dos cupins



Para minha tristeza, descobri que são originários do solo. Duro é saber qual a porta de entrada: se é alguma madeira enterrada no solo ( não faço a mínima idéia onde esteja isso se existir, ou pelos tijolos baianos que compõe minha casa.
Terei que imunizar praticamente todos os armários embutidos da casa durante essa passagem de ano, uma vez que o veneno, uma vez aplicado fica 48h soltando um odor quase insuportável. Isso sem levar em conta o potencial tóxico deste produto para a respiração humana.
E estou pesquisando como louco na internet a respeito de cupins (termites em ingreish). Argh, acho que estou sofrendo de intoxicação deste anti-cupim. Que droga!

domingo, dezembro 21, 2003

Lá vem mais cupim



Quando me conclui que eu havia exterminado o foco de cupim aqui no meu quarto, após algumas buscas nos cantos do meu quarto onde se localizam os livros meus e do meu irmão, encontro nesta madrugada, pouco antes de ir para a cama um foco no meu próprio armário de bugigangas onde eu menos desconfiaria que haveria um.
Para matar os cupins tive que destruir parte do fundo de meu armário e tacar o matacupim por meio de um borrifador manual. Com esse segundo foco descobri o meio de invasão, através do forro de madeira do teto. Lembro que durante sua instalação foi aplicado um líquido anticupim, pelo menos ele estaria a salvo, não sei se é para sempre, provavelmente não. Mas mesmo assim, serve como caminho para atacarem outras madeiras, no caso os armários. Eles descem pelo fundo oco e começam a comer a madeira da parte inferior. Não sei o motivo, mas começam por baixo.
Em um outro post eu irei descrever melhor a respeito de tudo isso se eu tiver tempo já é tarde e estou cansado.
Depois dessa só sei de uma coisa: vou virar um especialista a respeito de cupins e vou ler tudo a seu respeito e aprender tudo o que eu puder. Nesse rastro de destruição tenho que tirar algum proveito.

sábado, dezembro 20, 2003

Cupins



Argh! Eu estou com muita raiva de cupins! Canseira desgraçada me livrar deles! Se não fossem eles, eu estaria fazendo coisas mais produtivas.

Faz parte da vida, um incoveniente no meio do caminho, uma pentelhação imprevista. Podia falar mil coisas a respeito dessa chatice. Gostaria de estar aprendendo PHP, aprendendo outras coisas mais.

sexta-feira, dezembro 19, 2003

Ataque de Cupins



Não é título de filme não, infelizmente aconteceu aqui em casa. Até o ano passado, quando ocorreu o primeiro ataque de infestação minha mãe se julgava sortuda por estar na única casa que não havia sofrido ataque de um destes insetos. Praticamente quase todas as casas daqui da vizinhança do bairro sofreram com o ataque de cupim. E desta vez, foi a segunda vez aqui em casa. O primeiro foi no ano passado, onde infestou o armário embutido do quarto de minha irmã. Em ambos os casos as perdas foram com livros perdidos, na primeira leva se foram muitos livros meus, e nesta segunda leva, os livros do meu irmão aqui no nosso quarto, na estante embutida. Bom, as perdas de hoje foram menores que a outra, apesar que em termos de valor, os livros do meu irmão, livros de medicina, são muito mais caros que os meus.

Eu os descobri ao consultar um dos livros, em ambos os casos. Quando puxei, cai um monte do que aparentemente se parece com 'barro' mas que na realidade é parte da colméia de cupim. Nem imagino a raiva do meu irmão quando descobrir que eles se deliciaram especialmente de um livro específico, o que mais ficou destruído, ficou parecendo uma obra de arte de buracos e caminhos. O papel ele deve ser delicioso. Uma vez que os dois livros em volta desse nada sofreram, papel ruim provavelmente. Cupim tem paladar?

Apesar de toda a destruição provocada por cupins aqui nas zonas urbanas, especialmente aqui em São Paulo, não podemos condenar a sua existência, tal qual as baratas, esses sim de nada servem além de serem nojentos e fedorentos. Afinal, cupins desempenham um papel importante na decomposição das madeiras nas florestas. Sim, destroem árvores, mas não são comparáveis em velocidade à destruição provocada pelo homem com um trator e moto-serras.

Uma coisa curiosa que notei e que me pergunto, parece que tem muito mais cupim e seus resíduos que a massa de papel que sumiu goela abaixo delas, um engano meu provavelmente, geração espontânea de matéria orgânica viva não existe, só em filmes de ficcão e desenhos.

Microcomputadores Antigos



Bom, não tenho computador algum top aqui em casa. Na verdade o PC mais possante que possuo é um K6-2. Entretanto ele satisfaz a maioria de minhas necessidades. Não posso afirmar que em todas(leia-se jogos), mas de certa forma é para me preservar longe desses jogos viciantes e ruins atuais, tendendo muito mais para a guerra simulada e estratégia que para algo que estimule a pessoa para coisas mais positivas. Concordo com a argumentação de que estimulam a abstração e a inteligência, mas há outros meios para obter isso. Claro, queria muito jogar, mas pelo que sei de mim da facilidade de viciar então evito o máximo que posso. Eu não teria controle. Hehehe.
Tenho dois outros PCs, um Pentium 166 e um 486. Claro, não posso assistir DivX ou coisa parecida neles. Entretanto consigo fazer bastante coisa com os programas antigos, principalmente se tratando dos tradicionais Micro$oft Office e Windows. Mesmo que usem versões ultrapassadas, fazem o básico que preciso deles. Sim, tenho OS/2Warp nos três PCs :). No momento estou utilizando o 486 para escrever este blog, no Warp3, uma versão anterior ao que costumo usar nos dois outros micros, o Warp4.52. Uma surpresa que eu tive foi o desempenho do Linux/Debian com a interface wmaker no Pentium166 64MB, ficou acima de minhas expectativas, minha experiência anterior nele foi rodar Linux/Kurumin no KDE, tanto a partir do HD como a partir do CD. Em ambas ficou terrívelmente lenta, principalmente rodando a partir do CD. E Não curto a interface fluxbox, simples demais para o meu gosto. :P
Mas em se tratando de micro antigo, o que ganha é o MSX, esse guardo com todos cuidados e mexo sempre que possível, a falta de espaço aqui em casa me impede de deixá-lo em um local fixo, infelizmente. E recentemente também adquiri um Amiga500 para me divertir. Falando nele, preciso arrumar mais disquetes e softwares para ele. Hehehe.

quinta-feira, dezembro 18, 2003

PHP


Resolvi passar a utilizar o PHP existente neste servidor free.fr. Como exemplo de uso, coloquei o indicador de data e hora aí do lado. Sim, eu sei que é simples, mas é assim que se começa não é mesmo? Vou avançando no uso do php à medida que eu for estudando aos poucos e assim passar a adicionar mais dinâmica em minha página.



Teclado Bizarro



Bom, antes de eu ir � ca�a de outro teclado, resolvi fazer o teste mais besta do mundo. Trocar o teclado de micro, j� que tem dois PCs com teclados de mesmo padr�o(us_intl). Bom, no outro micro, esse teclado que pensei estar queimado funcionou. E o teclado que l� estava, funcionou no meu PC. Problema resolvido. Mas ainda assim irei providenciar um teclado de reserva para qualquer eventualidade.

quarta-feira, dezembro 17, 2003

Queimou meu teclado



Nesses �ltimos dias ele apresentou um funcionamento err�tico v�rias vezes obrigando-me a tirar e reconectar no PC com ele ligado (talvez isso tenha feito piorar). Mas hoje ele parou de vez de funcionar normalmente, come�ou a travar o BeOS5, e o OS/2 beepava v�rias vezes. Bom, ele foi meu companheiro por 7 anos, eu o uso desde quando comprei meu Pentium 100, em janeiro de 1996. Sempre gostei muito dele por se tratar de um teclado silencioso e suave comparado aos dispon�veis na �poca de origem xing-ling. Hoje ele poderia ser tratado como barulhento. Eu o cheguei a deix�-lo de lado qdo comprei um teclado ergon�mico, que acabou por quebrar depois de um v�mito-baba de meu sobrinho onde n�o fiz a devida limpeza interna, o que acabou por oxidar os contatos naquele pl�stico de contatos transparente que h� no interior, ent�o voltei a utilizar este teclado. Um padr�o "us-intl", pouco usado hoje em dia, pois obviamente o ABNT2 � o adotado aqui no Brasil, mas eu gostava da disposi��o de teclas do americano, mesmo que tenha aprendido digita��o em uma m�quina de escrever que estava mais para ABNT que para esse "american", incluindo-se a� os teclados de MSX que utilizei por um tempo bem grande.
Bom, creio que eu tenho que me adaptar aos tempos modernos e usar o ABNT2, n�o quero ficar procurando feito doido por um, como ando meio sem tempo, n�o vou para a Santa Ifig�nia atr�s de um, mesmo estando em necessidade de comprar CDRs em branco. Argh! Acho que vou precisar de um adaptador de teclado PS/2-antigo. Meu PC ainda usa o conector de teclado "das antigas".
Ainda bem que se trata de um produto barato e de relativa grande durabilidade. Bom, hoje vou atr�s de um em uma loja de inform�tica aqui perto, se estiver com um pre�o abusivo (acima de R$30) eu vou no Centro mesmo atr�s de um padrao "us" mesmo.

terça-feira, dezembro 16, 2003

Calor Infernal



Hoje o calor est� insuport�vel, 31o Celsius aqui no meu quarto. N�o posso imaginar quanto est� l� fora, acabei de levar minha m�e para o shopping center e se n�o fosse o ar-condicionado do carro, teria sido cozinhado dentro do carro, heheh.
N�o sei se houve algum acidente na Av. Ricardo Jafet, mas estava congestionado em plena ter�a-feira 14h30, achei um absurdo. E para me deixar irritado, tive que despachar no sem�foro aquele flanelinha querendo que lavasse o vidro do para-brisas, que estava limpo. Eu o indaguei: "Voc� por acaso est� vendo sujeira aqui?" e eu, como de costume, j� estava tentando me segurar para n�o perder a calma caso ele respondesse que sim, pois uma das poucas coisas que me fazem ficar muito irritado no tr�nsito, al�m de congestionamento s�o esses malditos. Sim, sei que a situa��o est� dif�cil, muita gente est� desempregada (poucos acreditariam que eu tamb�m estou desempregado), mas prefiro poder ter a op��o de escolher entre deixar que lavem meu para-brisas ou n�o. Alguns diriam, prefer�vel ter um flanelinha pedinte a um assaltante de sem�foro.
Odeio essas pol�micas....

segunda-feira, dezembro 15, 2003

Saddam Hussein capturado



Enfim encontraram o ditador que conseguiu fugir por meses da ca�ada humana sendo conduzida pelas for�as armadas dos Estados Unidos. N�o sou a favor da guerra contra o Iraque que foi levada a cabo sob protesto das Na��es Unidas. Principalmente por se tratar de uma guerra covarde. E como toda boa guerra dos tempos modernos atuais, quem sofreu mais foram os civis. Conden�vel.

domingo, dezembro 14, 2003

Linux



Tenho Linux instalado aqui j� h� um tempo no meu computador. Entretanto sempre tive muita dificuldade em configur�-lo a partir da instala��o do Debian ( uma das distro do Linux. Tem a op��o nacional feita pelo Carlos Morimoto conhecida como Kurumin de instala��o muito pr�tica para iniciantes. Testei algumas de suas vers�es, entretanto o fato dela usar o KDE como ambiente gr�fico me incomoda, por ela ser muito pesada para o meu micro, poderia reconfigur�-lo para usar um outro, mas eu fiquei com um pouco de raiva e decidi fazer a instala��o do Debian a partir do zero.
Percebi que � um trabalho do c�o fazer isso. Fiz a atualiza��o do kernel para 2.4.22, e no micro do meu irm�o coloquei o 2.6.0-test9. Ficou complicado fazer a devida configura��o tamanha quantidade de detalhes t�cnicos sobre a localiza��o de arquivos e dos nomes de comandos para fazer as devidas modifica��es. Instalei o WindowMaker e o xfce4 como interfaces gr�ficas. Falta ainda configurar alguns outros detalhes, mas j� consigo fazer o b�sico, navegar(Mozilla e Opera), usar ICQ (Gaim), IRC ( BitchX) e editar alguns textos. Falta eu instalar o OpenOffice e o Java.
Legal foi perceber que posso montar um servidor de p�ginas de internet com o b�sico do DebianLinux junto com apache, PHP e MySQL, usando pouqu�ssimo espa�o de disco-r�gido.
Contudo fazer a configura��o dele est� sendo uma torre-de-babel que est� me deixando louco. Bom, aprenderei tudo isso ao longo do tempo aos poucos, nada se aprende de repente. :-)







sábado, dezembro 13, 2003

OS/2 Warp



O IBM OS/2Warp 4.52 MCP2 que eu utilizo a maior parte do tempo aqui em meu PC foi instalado por volta de janeiro deste ano, como disse no post anterior, ap�s esvaziar meu disco r�gido, criando assim espa�o para ele. Como um usu�rio de Windows h� v�rios anos, tive dificuldade a princ�pio em utiliz�-lo pelas diferen�as de uso, considerei como um desafio a ser superado. Foi por persist�ncia de um amigo meu, Daniel Caetano que resolvi testar um novo Sistema Operacional. Levei uns seis meses entre receber os CDs de instala��o dele e o uso.

Ainda me considero "novato" no uso do OS/2, tem muitas de suas caracter�sticas que eu ainda desconhe�o, e que vou aprendendo ao longo do tempo, enquanto eu puder utiliz�-lo. O que me atraiu bastante ap�s in�cio de seu uso � a sua estabilidade e flexibilidade de configura��o que jamais experimentei em Windows algum, o Desktop dele � totalmente reconfigur�vel ao gosto do usu�rio, as limita��es existem s�mente para n�o descaracteriz�-lo como OS/2, claro. Isso � o resultado de um WPS (WorkPlaceShell) bem programado pela equipe da IBM. E posteriormente um programador fez um tipo de plugin para ele chamado de X-workplace.

H� muito o que falar de suas caracter�sticas, websites falando a seu respeito � o que n�o faltam, sendo o principal deles o OS2World. Um tipo de jornal tratando de not�cias a respeito deste sistema operacional. Mais para frente irei montar uma p�gina descrevendo com mais detalhes. Afinal de contas, isso aqui � um blog, e n�o uma p�gina a seu respeito. Considero contradit�rio hoje que seu uso esteja pouco difundido, pelo uso que fa�o dele, � muito mais vers�til que qualquer Windows. N�o tenho muita experi�ncia em falar a respeito dos mais novos, o XP e o 2000. Mas diante dos problemas de falhas de seguran�a e pelo fato de ser uma concha de retalhos reiterada por mais diversos sites t�cnicos, n�o preciso ficar repetindo os motivos. Al�m do corporativismo capitalista nojento utilizado pela micro$oft em manter seu dom�nio. Isso � tema para longas conversas, n�o estou aqui para fazer relatos compridos, s� curtas. :-)


OS/2Warp4 - Linux/Debian - BeOS5



Sou usu�rio de OS/2 Warp na maior parte do tempo. Utilizo Windows quando o software me obriga a us�-lo, mesmo que a contragosto, afinal o mercado e a esperteza da Micro$oft impos seu dom�nio. Levando empresas a fazerem aplica��es restritas e este sistema operacional, por motivos que n�o preciso citar aqui, �bvio. H� as exce��es � regra, como sempre mas muito poucas.

Hoje, o sistema operacional alternativo ao Windows tem sido o Linux. Com uma penetra��o crescente em v�rios segmentos de aplica��es e usos, diante da gratuidade de seu uso, seu maior chamariz. Meu primeiro contato foi na biblioteca do Instituto de F�sica da USP, para fazer buscas no Dedalus para livros e peri�dicos. Eu j� havia ouvido falar em Linux, entretanto pouco sabia a seu respeito. Mal sabia eu que era Linux que estava em minha frente. Percebi que tinha um ambiente gr�fico simples, comparado ao Windows na �poca, mas fazia o que era preciso, fazer buscas de livros. Recordo que a USP usava um sistema arcaico para isso, um terminal 'burro' da UNISYS, com um monitor verde e um programa de buscas em modo texto. Este terminal era amplamente usado na universidade para matr�culas, nas bibliotecas e na Edusp tamb�m. Ah, ele usava um teclado horr�vel, com uma por��o de teclas aparentemente in�teis, e lembro do que era a tecla Enter nele, chamva-se Xmit e ficava no canto superior direito do teclado. Bom, voltando ao Linux, considerei-o um avan�o e tanto t�-lo visto na F�sica, foi id�ia de algum administrador decente daquela biblioteca. Ah, se me recordo bem, o ambiente gr�fico utilizado era o WindowMaker.

Retomei o contato com Linux por volta de 1998, no Projeto Linux-USP ( n�o sei se era esse o nome) onde alguns PCs Pentium no CCE foram equipados com RedHat Linux. T�o logo eu pude fiz o pedido de uma senha de acesso e passei a utiliz�-lo. Na �poca, eu tamb�m utilizava um Sparcstation rodando um Solaris na mec�nica, e fiquei surpreso com a possibilidade do Linux do CCE poder acessar o terminal gr�fico dele e assim deixar de ser preciso usar o Sparc diretamente com aquele mouse horr�vel que o equipava.

Meu primeiro contato com Linux em casa foi uma vez que comprei um CD inicializ�vel de uma revista com o Slackware. Tentei instalar no meu Pentium, mas diante das dificuldades de configurar, mesmo com as explica��es na revista, eu desistalei do meu computador, havia o problema de falta de espa�o no disco r�gido tamb�m. Isso ali�s me persegue at� hoje (rsrsrsrs).

Retomei minhas aventuras no Linux este ano. At� ent�o fui um inveterado usu�rio de Windows, nunca o defendi, sempre o considerei muito ruim e com muitos problemas. Tentei outras vezes utilizar o Windows NT4, trabalhei com ele num trabalho que fiz onde tinha que instal�-lo em v�rios computadores e fazer a configura��o de rede, um trabalho muito pentelho e mon�tono. Cheguei a ter dual-boot Windows98 vs. WindowsNT4 ( server e workstation). Uma loucura!
Em janeiro deste ano, mediante um CDRW emprestado, eu pude fazer c�pias reserva do conte�do de meu precioso disco-r�gido, com muitos dados que se eu perdesse, eu arrancaria minha cabe�a de meu corpo. Assim, com o espa�o livre dispon�vel resolvi instalar o OS/2Warp e posteriormente o Linux e BeOS5.

Bom, irei narrar a saga de cada um deles. Hoje eu j� escrevi muito.

Dante "atom"
Tentei criar outras vezes um blog p�blico, entretanto dificuldades me impediram de levar para a frente, embora eu tenha criado v�rios esbo�os para os mais diversos assuntos. Talvez isso tenha sido um erro uma vez que tirava minha concentra��o em uma coisa s� retalhando-a em v�rios.

Mediante a insist�ncia de alguns amigos meus, recome�o a fazer um blog, O Blog do Atom . Espero poder levar a cabo e insistir em estar sempre publicando meus pensamentos por aqui. V�rios outros amigos meus consideram escrever um blog uma bobagem e uma perda de tempo. Um ponto de vista, mas pelo menos, mantendo uma disciplina, poderei treinar um pouco meus dotes liter�rios. Faz-me lembrar dos tempos de col�gio, onde costumava escrever em um caderno cr�ticas da vida moderna contempor�nea.