segunda-feira, agosto 29, 2005

Gripe do Frango - Parte 2

Por desinformação cometi uma injustiça no artigo anterior. O Instituto Butantan, com uma equipe liderada pelo Prof. Isaias Raw tomou a iniciativa de estabelecer uma unidade de produção de vacinas contra a gripe, isso no final do ano passado, antevendo uma possível epidemia.

No post anterior me baseei apenas em um artigo no Estadão. Você poderá verificar aqui (1) e (2)

Cuidado tem que ser tomado ao lermos artigos da imprensa de massa. Fiquei cismado com isso e fui verificar a informação. Espero que o Butantan consiga lograr a construção dessa unidade e possa, ao lado da produção de tantas outras vacinas e soros, ajudar no combate e prevenção de doenças.

O programa de vacinação da gripe ministrada aos idosos é resultado da pesquisa deles, utilizando-se de fragmentos inativados do vírus da gripe oriunda de outros países. Se o vírus do frango se mesclar com o humano e transformar-se numa variante mortal tal qual a epidemia de 1918 passando de pessoa para pessoa, espero que consigam fazer a vacina, independente do Tamiflu da Roché.

Alguns links abaixo:
[1] - Do site do Butantan;
[2] - Um sobre avicultura;
[3] - Site do Governo do Estado de São Paulo.

Podem ser falácias. Todos eles. hehehe. Bom, certamente o artigo que li no Estadão referente ao post anterior estivesse mau informado a respeito, ou não pesquisou direito o assunto. O complicado é que nem sequer citou a iniciativa do Butantan...

sábado, agosto 27, 2005

Braille

Ontem a noite eu estava cansado e navegando algures deparei sem querer num site sobre o assunto da USP aqui. Vi que havia nele um curso virtual. Por curiosidade, há alguns anos atrás eu observei a estrutura do código usado, vi que era uma combinação de seis pontos sempre.

Resolvi ler sobre o assunto para verificar se tem alguma lógica matemática entre as letras e números. Não tem, a única relação é o 26 possibilidades simbólicas, ou seja 63 possibilidades. Não é 64 porque o "zero" não representa nada, talvez o nosso espaço. Hummm, então conta sim. O detalhe é que eles consideram 63 hehe.

No site da USP, muito bem feito por sinal, há uma explicação sobre como tratar os cegos, o histórico de como nasceu o Braille e o mais importante um curso para baixar online, ambos em animação em Flash, sem uso de animações pesadas, rodou tranquilo aqui. Uma coisa que eu odeio é site com Flash "pesado".

Após cerca de duas horas, praticamente eu memorizei 90% dos códigos. Muito fáceis, não foi por acaso que foi o sistema adotado mundialmente. Bom, muitos irão perguntar por que raios fui estudar Braille? Um, resolvi aproveitar a empolgação do momento. Dois, sempre quis aprender Braille, desde a minha adolescência, junto com a linguagem dos surdos-mudos, este mais difícil. Três, estou lendo "devagar" o livro do José Saramago O Ensaio sobre a Cegueira que peguei emprestado de um amigo meu. ( Sim Lud, vou te devolver, sei que já estou muito tempo com o livro; calma, não sujei, não tem marca de dedo, gordura, orelhas, etc... )

O curso acima da USP não é tátil como alguns podem imaginar, mas visual, fazendo "bolinhas" cheias e vazias com caneta ou lápis. Mas disso para fazer aquela escrita "furada" é só um pulo. O mais difícil é adquirir velocidade de leitura e escrita, uma vez que vai requerer que o reconhecimento passe do córtex cerebral para o cerebelo. Se é que vai realmente para o cerebelo, estou só chutando. :P

Bom não espero me tornar cego algum dia, nem surdo ou mudo. Sempre achei interessante o aprendizado via "empolgação" mesmo que seja de pouca valia aparente. Agora, toda vez que eu vir o Braille em alto relevo, principalmente em elevadores novos( lugar que mais reparo que tem ) vou ficar tateando. E vou fazer uma visita quando possível da biblioteca em Braille existente no Centro Cultural São Paulo e fazer algumas leituras para ver como ando. :)

sexta-feira, agosto 26, 2005

Gripe Aviária - Avian Flu

Gripe do Frango, Bird Flu, Avian Flu/Influenza, tantos nomes para a mesma doença que está virando epidemia no mundo. E o Brasil não está preparado se isso começar a alastrar por aqui, uma vez que o Ministério da Saúde não tomou providencia alguma em fazer estoque do remédio contra ele, o Tamiflu( princípio ativo Oseltamivir phosphate ) da Roche.

Gripe originária do sudeste asiático, ouço falar dele há mais de um ano nos canais estrangeiros de notícia, no caso a CNNeca, foi se alastrando aos poucos, e hoje está virando pandemia. Essa variante ainda não contamina humanos, apesar de terem sido notificados alguns casos, o problema maior está na possibilidade desse vírus vir a formar uma variante que nos contamine por mutação ou por mistura com as gripes normais.

H5N1 é o nome do agente retroviral. Apareceu na Tailândia e no Vietnâ em 2003, inicialmente apenas atingia as criações de frangos. Os criadores, sob imposição ou desespero, incineravam os frangos doentes mortos. Sua asperção é pelo ar, como toda gripe. Não consigo imaginar um frango espirrando pois nunca vi, ou supostamente nunca reparei nisso. Essa matança fora insuficente para deter a disseminação, uma vez que inclusive as aves silvestres são reservatórios do vírus. O controle da epidemia se complica.

O H5N1 é derivado do Influenza original de 1918 o H1N1, descoberto na Espanha que se alastrou pelo mundo e causou uma pandemia desvastadora. Veja o link com uma tabela das epidemias de Influenza pelo mundo, em inglês.

quinta-feira, agosto 25, 2005

Coyote Linux - Router

Há tempos eu estava para colocar um micro no lugar do roteador interno do modem do Speedy que tenho, um 3COM OfficeConnect 812 ADSL Router. Seu firmware é de 2001 e apresenta uma série de limitações. Como está descontinuado pela empresa, não tem mais updates.

Eu tinha pedaços de micros antigos espalhados por aqui. Então resolvi testar o Coyote Linux uma vez que há uma proposta de sua implementação num dos lugares onde ajudo a fazer manutenção de computadores. Preciso antes aprender a configurar e mexer.

A configuração do PC que montei consiste em uma mobo socket7 antiga, com um Pentium 133MHz, 40MB de RAM, placa de vídeo Trident 9440, um drive 3.5", 3 placas de rede, uma RTL8139D, um 3COM509 Etherlink III e uma NE2000 genérica. Claro o gabinete, apesar de eu ter pensado em montar sem, ia ficar uma bagunça e muito inseguro. E uma fonte AT 300W que tinha aqui. Ah, esqueci de dizer, o legal do coyotelinux é que roda a partir de um disquete.

Para o PCzim ficar silencioso, visto que não tem HD e placas potentes, montei o Pentium com um cooler de athlon sem ventilador, ficando apenas o dissipador de calor. Deixei-o underclocado a 100MHz e liguei o cooler da fonte no 5V ao invés dos 12V. Cheguei a usá-lo desligado, mas a fonte podia esquentar muito, então resolvi deixá-lo no mínimo. Realmente, fora o barulho do drive 3.5" quando precisa funcionar, o PCzim não faz ruído algum.

Configurei o modem ADSL em modo bridge, como foi instalado originalmente. Ainda preciso comprar um switch Encore da vida para separar as redes ( estou usando o hub vagabundo do modem, que tem 4 portas 10mbits ). Mas isso pode esperar.

O resultado está melhor do que esperava. Há um modo de configuração via SSH e via navegador. Quando puder, vou testar as outras alternativas de router: o Freesco,o LRP e o OS/2 Router. Todos de disquete.

segunda-feira, agosto 15, 2005

Renda Justa



Eu estava lendo um paper há pouco, e vi a interessante afirmação abaixo:


During growth, capital earns high interest as enterprises pay back loans and dividends. People with money have large incomes for which they did no work for the system. After growth, unearned income decreases. A system is more efficient if money is paid for real work.

Pensei em botar a tradução aqui, mas desisiti, vai que distorço a idéia. Que me perdoem quem não entende inglês pela minha escolha. É que a preguiça também conta, li papers o dia inteiro de hoje heheh.

quarta-feira, agosto 10, 2005

Socorro! Barril a quase US$65 hoje


Bons tempos quando custava metade disso...