domingo, abril 29, 2007

Falta de Tempo

Hoje sofro da falta de tempo, estou trabalhando agora em uma empresa fixa, um banco, com horários fixos. Não tenho mais tempo para muita coisa que dispunha antigamente, quando viva de conserto de hardware e instalações de redes.

O local onde trabalho fica um pouco distante de casa, graças ao bilhete único daqui de São Paulo, posso trocar de ônibus até três vezes até chegar ao destino pagando apenas uma passagem.Eu "viajo" do bairro da Saúde até o Terminal João Dias, do lado de Santo Amaro mas do outro lado do Rio Pinheiros. Que de pinheiro só tem o nome porque nunca vi essa árvore nas beiradas, talvez antigamente, nem sei quando nomearam assim. Deviam mudar o nome para Rio Preto ou Rio Negro ou melhor Rio Esgoto.

Pego um ônibus até a Santa Cruz, outro até a Vereador José Diniz ou se eu tiver sorte o Terminal Capelinha(que vive lotado) que vai até João Dias, e dali outro até o trabalho, cerca de 400m. A volta é a mesma coisa. Além das 9h no trabalho, gasto de 3 a 4h de transporte.

No trabalho já fiz várias amizades novas, pessoas quem gosto bastante hoje, já há um mês de trabalho no próximo dia 2. Porém deixei de ver vários outros amigos do cotidiano que eu tinha antes, não posso mais frequentar cursos e palestras que costumava ir antes. Só ficou o sábado para isso.

O trabalho é bom, ar condicionado durante o dia, desligam de noite por volta das 19:00, obviamente. Fico sentado na frente de um computador quase o tempo todo fazendo análise, correções e etc. Tenho café, leite e chá à vontade, apesar de ser de máquina, não são ruins, só o chá com limão é esquisito.

Antes desse trabalho também passava quase o mesmo tempo na frente de um computador ou consertando um. Eu tinha mais liberdade, o que não tenho mais hoje, mas os benefícios compensam. Minha família está mais feliz comigo por ter um emprego relativamente estável.

Os desafios mudaram, preciso estar mais focado nos objetivos, metas, prazos e cobranças da chefia.