sábado, junho 21, 2014

Palácio Monroe - RJ - Antiga casa do Senado Brasileiro

Durante o intervalo de um jogo da copa, disputado entre Argentina e Irã, fui zapear a TV e parei no canal da TV Senado. Estava passando um documentário de como era o Senado nos tempos do Império e da República Velha.

Uma pergunta apareceu na cabeça: "Onde era o senado nessa época, antes da construção de Brasília?" Nos tempos pré-internet eu teria que ir consultar alguém com idade ou alguma enciclopédia brasileira, como Almanaque Abril, citando um exemplo, poucos eram porém. Bom, mas temos a internet então fui usar um mecanismo de busca e encontrei: "Palácio Monroe". De arquitetura diferente para época, um belo de um palácio. Pena que não existe mais, no lugar ficou só uma praça com um chafariz.

Descobri que ele foi implodido na década de 70, aparentemente por causa da construção da linha subterrânea de metro que passaria por baixo, entretanto foi feito um desvio para conservá-lo no lugar. Fontes indicam que isso foi uma desculpa, e que na verdade foi o presidente da época que sancionou a implosão sem necessidade. Tempos de ditadura.

Defensores da modernidade desprezam prédios antigos deixando de lado a preservação histórica. E voltamos a repetir os mesmos erros no futuro sob as mais diversas frentes. Não gostamos de preservar o passado. Temos que ter um olho no passado e o outro no futuro, com os pés e mãos atuando no presente.


sábado, junho 14, 2014

Parasitas

Entre vários assuntos que eu gosto de ler e assistir a respeito está o estudo de parasitas e verminoses. Embora eu nunca tenha tido evidências inequívocas de eu ter tido algum dos dois, certamente fui um assintomático de algum. Mas não estou aqui para ficar falando sobre mim, mas de um caso curioso:

Estava eu assistindo um documentário sobre parasitas que atacam nós humanos, no caso específico teníase. O pesquisador em questão se infestou voluntariamente engolindo um proglotide de Taenia solium. Não vou entrar em detalhes que estão explicados no dito programa, entretanto chamou-me a atenção um parasita que ataca os peixes que eu nunca ouvi falar: Cymothoa exigua. Ele infesta a "boca" do peixe e fica lá se alimentando dos alimentos que o peixe venha a capturar. Aqui ( googleimages ) temos imagens de como ficam, parece até brincadeira de mau gosto, edição de imagens. Que cretino esse bicho. Heheh.